Spikilik © 2016 . Desenvolvido por Focus DM

Não tenha medo de educar

 

A rotina de trabalho e os afazeres do dia-a-dia sempre trazem aquele sentimento de culpa pela ausência. As crianças sentem e os pais tentam preencher esse vazio com mimos ou realizando todos os desejos. É nesse momento que a relação entre pais e filhos fica perigosa. Vale refletir uma forma adequada para lhe dar com a situação, separando o que é emoção e o que é razão. De forma simplificada, emoção é não medir esforços para satisfazer os filhos, enquanto razão é não medir esforços para educar os filhos. Conceitos esclarecidos, quando a situação exigir, você pode adotar uma ou as duas dicas a seguir: “use suas antenas superpoderosas para detectar se, em determinado período, seu filho precisa de mais atenção por algum motivo”¹; neste caso, arrume mais tempo para ele. “É preciso fazer um combinado de obediência e advertir e disciplinar caso haja desobediência. Tudo com tranquilidade, sem se descontrolar, sem recriminar ou acusar”², tenha coragem para fazer isso. Em todos os casos, no fundo do seu coração, você sabe o que é melhor para os seus filhos, portanto, não tenha medo de educar.

 

 

Referências:

¹ Cristiane Ballerini e Cynthia Costa, no artigo “13 dicas para educar seu bebê”. Disponível em http://educarparacrescer.abril.com.br/comportamento/dicas-educar-seu-bebe-426417.shtml

² Mariana Bueno, no artigo “Supernanny dá dicas para educar filhos”. Disponível em: http://www.bolsademulher.com/bebe/3-a-6-anos/materia/supernanny-da-dicas-para-educar-filhos

Please reload

Post em Destaque

Crianças entendem de política

11.05.2016

1/2
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload